Login Fórum Exploração Suportes&Res Fundamentos Notícias Dados MetaStock Cursos
IBOV DJIA INDFUT ITUB4 VALE3 BBDC4 ABEV3 PETR4 ITSA4 SULA11 SAPR4 MRVE3 ABCB4 ALUP11 SBSP3 CPLE6
Para assinar um de nossos boletins basta clicar aqui


SULA11 - Gráficos e análise técnica projecao.com
Fundamentus Guia Invest Grafico Bussola
SULA11: SULAMÉRICA UNT
Suportes   19.96   19.84   19.81   19.77   19.40   19.00   18.74
Resistências   20.80   21.00   21.16   22.31   22.48   22.59   22.62
Data Última Abertura Máxima Mínima PMédio
16/07/2018 - 17:52 20,67 20,42 20,9 20,28 20,6
  Data Bal. P/L P/VPA Div./PL DívLiq/EBIT LC Marg.Liq.
Fundamentos  31/03/2018  10.25  1.40  28%  -  2,00  
  Fator Baixa Contratos Baixa Fator Alta Contratos Alta  
Hedge   0.63   0.41   1.14   0.74  

Real: Os preços subiram durante o dia. O STOP LOSS das atuais posições COMPRADAS deve ser abaixo da linha-C- (Valor:R$ 18,56, Stop:R$ 17,87) e a projeção altista inicial para R$ 20,75 (Start:R$ 21,44) e depois para R$ 22,70 (Start:R$ 23,39).

Dólar: O papel subiu fechando em US$ 5.36. O objetivo técnico para o papel é a linha -A- (Valor:US$ 5.63. Start:US$ 5.81) e o STOP LOSS das posições deve ser com a quebra de US$ 4.80 (Stop:US$ 4.62).

Caso você queira contribuir com o desenvolvimento e manutenção de nosso fórum, entre no endereço abaixo e escolha um valor a partir de R$ 1,00 / mês.
http://www.projecao.com/apoia-se.htm


(20180626) - Será que esse movimento do Itaú pode levar a uma concorrência mais intensa no setor de seguro?

"O Itaú Unibanco está se aliando a seguradoras independentes em um movimento que, além de replicar a plataforma aberta já adotada em investimentos – batizada de 360 e que oferece fundos de gestoras menores -, visa a dar um novo fôlego no setor. Após reestruturar a sua operação, saindo dos grandes riscos e se concentrando na venda de apólices em canais bancários, o banco está debruçado em ampliar sua atuação.

O reposicionamento do Itaú ocorre em um momento em que os grandes bancos estão revendo sua operação de seguros, em uma ofensiva para multiplicar as receitas do segmento, visto que o crédito não dá sinais de maior vigor. Neste momento, o Banco do Brasil e a espanhola Mapfre discutem os detalhes finais da revisão do acordo que possuem, a pedido da instituição pública, que não estava satisfeita com a sua fatia nas receitas. A Caixa também renegocia com a sócia francesa CNP Assurances, enquanto toca a venda do restante do seu balcão de seguros." (Fonte: IstoÉ)

(20180620) - Comunicando.

"Os ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitaram recurso especial da Eletronorte que buscava reverter condenação de mais de R$ 55 milhões estabelecida em favor de um grupo de seguradoras devido à interrupção do fornecimento de energia elétrica para a empresa segurada, a Albrás Alumínio Brasileiro, em acidente ocorrido em 1991. No mesmo julgamento, o colegiado acolheu recurso da Sul América para fixar o marco inicial dos juros de mora a partir da data do efetivo desembolso da indenização securitária. A turma elevou os honorários advocatícios estabelecidos na denunciação da lide, que foi rejeitada pela Justiça do Distrito Federal." (Fonte: IstoÉ)

(20180523) - Comunicando.

"A Smiles acaba de lançar um novo serviço voltado aos viajantes. Quem comprar uma passagem aérea na plataforma também terá acesso a seguro viagem. O benefício é comercializado pela SulAmérica, nova parceira da empresa de fidelidade." (Fonte: Exame)


Análise confeccionada para o dia 17/07/2018



Gráfico Diário em Real de SULA11

(Clique na imagem para amplia-la ou reduzi-la, linhas e estudos atualizados quinzenalmente)



Gráfico Diário em Dólar de SULA11

(Clique na imagem para amplia-la ou reduzi-la, linhas e estudos atualizados quinzenalmente)



Analista Responsável: Ricardo Borges Mestre em Economia Empresarial pela UCAM, MBA em Marketing pela FGV, Graduado em Economia pela UCAM, tendo participado, em 2009 na Columbia University of New York, das palestras sobre "Managing Macroeconomic Risk in Emerging Markets", ex-consultor (2003) e analista de mercado (2008) credenciado pela CVM, tendo certificado CNPI desde maio/2008 e passado nas provas CB, CG1, CG2 e CG3, sócio fundador da ANAT, membro da APIMEC, exercendo a profissão de consultor em renda variável desde 1988, operador de mesa de renda variável desde 1992 e diretor da Projeção Consultoria Financeira Ltda. desde 1992, ministra aulas voltadas para investidores e trader's desde 2000 (introdutório, análise técnica, análise fundamentalista e derivativos).

Aviso: Aviso: O analista declara: I. que suas recomendações refletem única e exclusivamente suas opiniões pessoais, e que foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à instituição à qual está vinculado;

O analista, avisa a todos que aplicações em mercados de ações, commodities e seus derivativos tem um elevado risco, portanto o presente relatório é distribuído com o objetivo de prover informações e não representa, em nenhuma hipótese, uma oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer instrumento financeiro, bem como sugestão de investimento.

As opiniões contidas neste relatório foram elaboradas de forma independente, baseadas em estudos gráficos, estatísticos, matemáticos, julgamentos, expectativas, estimativas, notícias e etc e, portanto, estão sujeitas a erros e mudança e impossibilitando garantir que sejam precisas, corretas e completas.

É de exclusiva e total responsabilidade do usuário/investidor a utilização das informações contidas neste relatório bem como a estratégia de investimentos e, dessa forma, o usuário/investidor não poderá pleitear qualquer tipo de indenização por parte do analista. As informações contidas neste relatório são consideradas confiáveis na data de sua publicação porém, o Analista se reserva o direito de, a qualquer tempo e sem aviso prévio, alterar estas informações.

As informações, opiniões, estimativas e projeções contidas neste documento referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal mudança.

Repetindo e lembrando: o analista não se compromete que os investidores obtenham lucro, nem terá qualquer responsabilidade em caso de perdas, diretas ou indiretas, como conseqüência do uso deste documento. As informações contidas neste relatório podem não ser apropriadas para o perfil de investimento do destinatário. Os investimentos envolvem riscos e os investidores devem ter prudência ao tomar suas decisões pessoais e não devem substituir seus próprios julgamentos por aqueles previstos nesse documento..

Esse relatório não pode ser reproduzido ou redistribuído a qualquer pessoa, no todo ou em parte, para qualquer propósito, sem a prévia autorização por escrito da projecao.com, e esta não se responsabiliza pela atuação contrária ao aqui disposto por parte de terceiros.





SEGURO - (26/06/2018) - Será que esse movimento do Itaú pode levar a uma concorrência mais intensa no setor de seguro?

"O Itaú Unibanco está se aliando a seguradoras independentes em um movimento que, além de replicar a plataforma aberta já adotada em investimentos – batizada de 360 e que oferece fundos de gestoras menores -, visa a dar um novo fôlego no setor. Após reestruturar a sua operação, saindo dos grandes riscos e se concentrando na venda de apólices em canais bancários, o banco está debruçado em ampliar sua atuação.

O reposicionamento do Itaú ocorre em um momento em que os grandes bancos estão revendo sua operação de seguros, em uma ofensiva para multiplicar as receitas do segmento, visto que o crédito não dá sinais de maior vigor. Neste momento, o Banco do Brasil e a espanhola Mapfre discutem os detalhes finais da revisão do acordo que possuem, a pedido da instituição pública, que não estava satisfeita com a sua fatia nas receitas. A Caixa também renegocia com a sócia francesa CNP Assurances, enquanto toca a venda do restante do seu balcão de seguros." (Fonte: IstoÉ)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
https://www.istoedinheiro.com.br/itau-se-alia-a-independentes-e-cria-plataforma-aberta-em-seguros/







SEGURO - (20/06/2018) - Comunicando.

"Os ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitaram recurso especial da Eletronorte que buscava reverter condenação de mais de R$ 55 milhões estabelecida em favor de um grupo de seguradoras devido à interrupção do fornecimento de energia elétrica para a empresa segurada, a Albrás Alumínio Brasileiro, em acidente ocorrido em 1991. No mesmo julgamento, o colegiado acolheu recurso da Sul América para fixar o marco inicial dos juros de mora a partir da data do efetivo desembolso da indenização securitária. A turma elevou os honorários advocatícios estabelecidos na denunciação da lide, que foi rejeitada pela Justiça do Distrito Federal." (Fonte: IstoÉ)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
https://www.istoedinheiro.com.br/stj-manda-eletronorte-pagar-r-55-mi-a-seguradoras-por-interrupcao-de-energia/







SULAMÉRICA - (23/05/2018) - Comunicando.

"A Smiles acaba de lançar um novo serviço voltado aos viajantes. Quem comprar uma passagem aérea na plataforma também terá acesso a seguro viagem. O benefício é comercializado pela SulAmérica, nova parceira da empresa de fidelidade." (Fonte: Exame)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
https://exame.abril.com.br/negocios/smiles-lanca-seguro-viagem-em-parceria-com-a-sulamerica/







SULAMÉRICA - (09/05/2018) -

Com P/L de 9,78 e o P/VPA de 1,33 (Fonte: Fundamentus) a ação está interessante para se acompanhar e comprar em momentos de correção técnica dos preços. O gráfico dos lucros NÃO indica uma queda brutal na rentabilidade, embora seja esperada devido a influencia da queda da selic nas aplicações financeiras. Mesmo assim recomendo.



"A seguradora SulAmérica registrou lucro líquido de R$ 141,4 milhões no primeiro trimestre de 2018, um avanço de 10% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O índice de sinistralidade ficou 0,2 ponto percentual mais baixo, em 76,4%. O avanço é devido à recuperação significativa da carteira de automóveis, além do bom desempenho nos segmentos de vida e massificados.

O índice combinado -- que mede a eficiência operacional e, quanto menor, melhor -- caiu 2,3 pontos percentuais e fechou o trimestre em 98,6%.

O resultado financeiro caiu 35,3% na mesma base de comparação e foi para R$ 144,9 milhões, impactado principalmente pela queda de 33,3% no resultado de investimentos no trimestre, parcialmente compensado pelo aumento de 12,8% do saldo de ativos próprios da seguradora.


" (Fonte: Valor Econômico)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.valor.com.br/financas/5501011/sulamerica-tem-lucro-de-r-1414-milhoes-no-1-trimestre-alta-de-10







SULAMÉRICA - (04/05/2018) - Comunicando.

"A seguradora SulAmérica registrou lucro líquido de R$ 141,4 milhões no primeiro trimestre de 2018, um avanço de 10% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O índice de sinistralidade ficou 0,2 ponto percentual mais baixo, em 76,4%. O avanço é devido à recuperação significativa da carteira de automóveis, além do bom desempenho nos segmentos de vida e massificados.

O índice combinado -- que mede a eficiência operacional e, quanto menor, melhor -- caiu 2,3 pontos percentuais e fechou o trimestre em 98,6%.

O resultado financeiro caiu 35,3% na mesma base de comparação e foi para R$ 144,9 milhões, impactado principalmente pela queda de 33,3% no resultado de investimentos no trimestre, parcialmente compensado pelo aumento de 12,8% do saldo de ativos próprios da seguradora.


" (Fonte: Valor Econômico)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.valor.com.br/financas/5501011/sulamerica-tem-lucro-de-r-1414-milhoes-no-1-trimestre-alta-de-10







SULAMÉRICA - (05/03/2018) -

A empresa é pouco alavancada com Dívida Bruta / Pat Líq em 28% e as ações dela estão em um preço interessante como podemos constatar nos P/L de 10,98 e o P/VPA de 1,51 (Fonte: Fundamentus). Recomendo acompanhar e comprar em momentos de correção técnica.



"A empresa de seguros SulAmérica registrou um lucro líquido de R$ 412,7 milhões no quarto trimestre de 2017, uma alta de 31,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A seguradora justifica a melhora com o avanço das receitas, melhoria na sinistralidade total e o controle de custos e despesas operacionais.

A receita financeira líquida ficou 34,3% menor, em R$ 179,3 milhões, e contou com o incremento na rentabilidade do portfólio de ativos próprios da seguradora, que atingiu 107,6% do CDI, impulsionada pela boa performance dos ativos pré-fixados e dos fundos de renda variável e multimercado." (Fonte: Valor Econômico)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.valor.com.br/financas/5350943/sulamerica-seguros-lucra-r-4127-mi-no-4-trimestre-alta-de-312







SULAMÉRICA - (28/02/2018) - Comunicando.

"A empresa de seguros SulAmérica registrou um lucro líquido de R$ 412,7 milhões no quarto trimestre de 2017, uma alta de 31,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A seguradora justifica a melhora com o avanço das receitas, melhoria na sinistralidade total e o controle de custos e despesas operacionais.

A receita financeira líquida ficou 34,3% menor, em R$ 179,3 milhões, e contou com o incremento na rentabilidade do portfólio de ativos próprios da seguradora, que atingiu 107,6% do CDI, impulsionada pela boa performance dos ativos pré-fixados e dos fundos de renda variável e multimercado." (Fonte: Valor Econômico)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.valor.com.br/financas/5350943/sulamerica-seguros-lucra-r-4127-mi-no-4-trimestre-alta-de-312







SEGURO - (17/01/2018) - Comunicando.

"Atenção para uma notícia que pode mexer com o setor de seguros, principalmente com a WIZ (WIZS3), cuja principal fonte de receita é a venda de produtos de seguros da Caixa Seguradora, e BB Seguridade (BBSE3). Segundo a Coluna do Broad, do Estadão, a BB Seguridade, holding que concentra os negócios de seguros do Banco do Brasil, fez proposta não-vinculante para disputar o balcão de seguros da Caixa Econômica Federal. O prazo para entrega das propostas terminou na segunda-feira. Procurada pela coluna, a BB Seguridade não comentou." (Fonte: Infomoney)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/7213150/tres-noticias-sobre-petrobras-csn-elevada-outras-recomendacoes-mais-destaques?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_content=noticia&utm_campaign=canal_mercados







SULAMÉRICA - (07/11/2017) -

Os múltiplos da ação prosseguem interessantes com P/L de 10,48 e o P/VPA de 1,30 (Fonte: Fundamentus) e a rentabilidade da empresa tem-se mantido relativamente estável desde 2015.

Realmente as seguradoras podem perder rentabilidade devido a queda da selic, ou para mantê-la, podem vir a correr mais riscos aplicando recursos em ações de outras empresas, mas mesmo assim parece interessante o papel. Recomendo acompanhar.

"A SulAmérica registrou lucro líquido após participação de não controladores de R$ 151,4 milhões no terceiro trimestre, elevação de 2,1% em relação ao mesmo período do ano passado, de R$ 148,3 milhões. No comparativo trimestral, quando somou R$ 80,6 milhões, foi identificado incremento de 87,8%.

O resultado financeiro da SulAmérica foi a R$ 200,9 milhões no terceiro trimestre, queda de 15,8% em um ano. No comparativo trimestral, o recuo foi menor, de 5,5%.

Os prêmios e receitas da seguradora alcançaram R$ 4,781 bilhões de julho a setembro, montante 7,6% maior ante um ano e de 9,7% em relação ao trimestre anterior. O empurrão veio, principalmente, do ramo de saúde e odontologia, que respondem pela maior parte do faturamento da companhia, com aumento de 13,1% e 8,0%, respectivamente.

O índice de sinistralidade da SulAmérica apresentou melhora de 0,6 ponto porcentual (p.p.) no terceiro trimestre ante um ano, para 76,3%. Em relação aos três meses anteriores, houve melhora de 4,5 p.p.. " (Fonte: IstoÉ)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
https://www.istoedinheiro.com.br/sulamerica-lucro-liquido-soma-r-1514-mi-no-3o-trimestre-expansao-de-21/







SULAMÉRICA - (31/10/2017) - A queda dos juros faz com que fique difícil lucrar visto que as aplicações financeiras são normalmente uma boa fonte de receita para as seguradoras.

"A SulAmérica registrou lucro líquido após participação de não controladores de R$ 151,4 milhões no terceiro trimestre, elevação de 2,1% em relação ao mesmo período do ano passado, de R$ 148,3 milhões. No comparativo trimestral, quando somou R$ 80,6 milhões, foi identificado incremento de 87,8%.

O resultado financeiro da SulAmérica foi a R$ 200,9 milhões no terceiro trimestre, queda de 15,8% em um ano. No comparativo trimestral, o recuo foi menor, de 5,5%.

Os prêmios e receitas da seguradora alcançaram R$ 4,781 bilhões de julho a setembro, montante 7,6% maior ante um ano e de 9,7% em relação ao trimestre anterior. O empurrão veio, principalmente, do ramo de saúde e odontologia, que respondem pela maior parte do faturamento da companhia, com aumento de 13,1% e 8,0%, respectivamente.

O índice de sinistralidade da SulAmérica apresentou melhora de 0,6 ponto porcentual (p.p.) no terceiro trimestre ante um ano, para 76,3%. Em relação aos três meses anteriores, houve melhora de 4,5 p.p.. " (Fonte: IstoÉ)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
https://www.istoedinheiro.com.br/sulamerica-lucro-liquido-soma-r-1514-mi-no-3o-trimestre-expansao-de-21/







SEGURO - (19/10/2017) - Ruim para as pequenas.

"Destaque para uma notícia que pode mexer com as ações da Wiz e também de BB Seguridade. Segundo a coluna do Broad, do jornal O Estado de S. Paulo, recebidas com surpresa na lista de interessados no balcão da Caixa Seguridade, as seguradoras de Bradesco e Banco do Brasil também assinaram acordo de confidencialidade (NDAs, na sigla em inglês) para acessar a base de dados da companhia. Apesar de já estarem conectadas a bancos, a lógica, como geralmente ocorre em transações de fusões e aquisições, é conhecer o terreno do vizinho. A própria Caixa já sinalizou que poderia interromper conversas com potenciais parceiros ligados a bancos (bancassurance). No setor de cartões, contudo, Bradesco, BB e Caixa são sócios na bandeira Elo. Procuradas pelo jornal, Bradesco Seguros e BB Seguridade não comentaram. " (Fonte: Infomoney)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/7023529/vale-pode-ter-novo-recorde-producao-producao-petrobras-mais-destaques







SEGURO - (10/10/2017) - Comunicando.

"A arrecadação nominal do mercado de seguros registrou crescimento de 4,8% até agosto deste ano em comparação com o mesmo período de 2016, atingindo o montante de R$ 160,5 bilhões. Os indicadores apontam uma recuperação do mercado segurador: em agosto, foram totalizados R$ 22,3 bilhões em prêmios de seguros e aportes aos planos de previdência e títulos de capitalização, um crescimento de 10,2% em relação ao mesmo mês de 2016." (Fonte: IstoÉ)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
https://www.istoedinheiro.com.br/mercado-de-seguros-cresce-48-ate-agosto/







SEGURO - (21/09/2017) - Grande parte do lucro das empresas de seguro vem de aplicações em renda fixa. Se os juros caem, a rentabilidade é reduzida, logo eles tem de se arriscar mais para manter a rentabilidade.

"A Brasilprev anunciou nesta quarta-feira (20), novas estratégias de investimentos em previdência privada para atender ao cenário de queda das taxas de juros, que ocasiona uma redução da rentabilidade dos investimentos em renda fixa e exige que o investidor diversifique seu portfólio para ter retornos mais significantes. " (Fonte: Infomoney)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.infomoney.com.br/onde-investir/previdencia/noticia/6967333/brasilprev-lanca-estrategias-investimento-previdencia-para-adequar-queda-selic







SEGURO - (23/08/2017) - Comunicando.

"O mercado de seguros de pessoas, que engloba apólices de vida e acidentes pessoais, dentre outras modalidades, movimentou R$ 16,68 bilhões em prêmios no primeiro semestre de 2017, cifra 10,96% superior ao mesmo intervalo do ano passado, de cerca de R$ 15 bilhões, segundo informou a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi).

Na análise de desempenho por modalidade, o seguro de vida respondeu por 39,6% do resultado, com R$ 6,61 bilhões em prêmios emitidos na primeira metade do ano, aumento de 5,15% em relação ao mesmo período de 2016. Dentre os destaques, o prestamista teve alta de 21,08%; vida resgatável, aumento de 27,96%; viagem, de 52,93%; e educacional, alta de 24,03%." (Fonte: IstoÉ)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.istoedinheiro.com.br/fenaprevi-seguro-de-pessoas-cresce-1096-no-1o-semestre-e-movimenta-r-1668-bi/







SEGURO - (14/08/2017) - É importante entender que uma grande parcela do lucro das empresas do setor estão atreladas aos juros pagos pelo governo. Se a selic cai, o lucro se reduz.

"A queda da taxa de juros atingiu em cheio o resultado financeiro das seguradoras e levou muitas delas a apresentar queda no lucro líquido no segundo trimestre. As instituições, pelas regras de solvência, precisam ter uma reserva de capital e esses recursos são remunerados majoritariamente por indexadores como a Selic. O resultado financeiro gerado pelos investimentos sempre foi uma contribuição importante para o lucro líquido. Entretanto, a deterioração dessa linha do balanço não tem sido compensada pelos resultados operacionais nos últimos meses." (Fonte: Valor Econômico)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:
http://www.valor.com.br/financas/5078208/resultado-financeiro-cai-e-reduz-lucro-de-seguradora







SULAMÉRICA - (08/08/2017) -

Com P/L de 9,9 e P/VPA de 1,3 (Fonte: Guiainvest), lucros relativamente estáveis desde 2015, a ação segue interessante para se adquirir em momentos de correção técnica.

Como boa parte da rentabilidade da empresa depende dos juros e em 2012 esses foram a +- 7,5%, calculando o P/L baseado no lucro (R$ 100 milhões trimestral) da época, teríamos um P/L de 50, o que tornaria a ação cara, logo temos de verificar como o lucro se comportará no futuro.

"A empresa de seguros SulAmérica registrou um lucro líquido de R$ 80,6 milhões no segundo trimestre de 2017, queda de 36,3% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A última linha do balanço recuou com a sinistralidade mais alta do ramo de saúde e odontológico e com a influência negativa da queda de juros no resultado financeiro da empresa.

As receitas operacionais dos três meses avançaram 5,7% na mesma base de comparação, passando para R$ 4,36 bilhões.

A sinistralidade dos três meses encerrados em junho ficou 3,3 pontos percentuais pior, saindo de 77,5% no ano passado para 80,8% neste ano. Em saúde e odontológico, a sinistralidade subiu 3,7 pontos, para 85,8%, e no segmento de automóveis piorou 0,6 ponto, para 68,1%.

O resultado financeiro caiu 8,5% e totalizou receita de R$ 212,6 milhões, em linha com a redução da taxa de remuneração dos ativos, segundo a SulAmérica. A rentabilidade da carteira de ativos próprios (ex-previdência) foi de 102,5% do CDI no trimestre." (Fonte: Valor Econômico)







SULAMÉRICA - (04/08/2017) - Comunicando.

"A empresa de seguros SulAmérica registrou um lucro líquido de R$ 80,6 milhões no segundo trimestre de 2017, queda de 36,3% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A última linha do balanço recuou com a sinistralidade mais alta do ramo de saúde e odontológico e com a influência negativa da queda de juros no resultado financeiro da empresa.

As receitas operacionais dos três meses avançaram 5,7% na mesma base de comparação, passando para R$ 4,36 bilhões.

A sinistralidade dos três meses encerrados em junho ficou 3,3 pontos percentuais pior, saindo de 77,5% no ano passado para 80,8% neste ano. Em saúde e odontológico, a sinistralidade subiu 3,7 pontos, para 85,8%, e no segmento de automóveis piorou 0,6 ponto, para 68,1%.

O resultado financeiro caiu 8,5% e totalizou receita de R$ 212,6 milhões, em linha com a redução da taxa de remuneração dos ativos, segundo a SulAmérica. A rentabilidade da carteira de ativos próprios (ex-previdência) foi de 102,5% do CDI no trimestre." (Fonte: Valor Econômico)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:








SULAMÉRICA - (15/05/2017) - Dívida Bruta / Pat Líq de 24,2%, P/L de 9,8 e P/VPA de 1,4 (Fonte: Guiainvest), a ação NÃO está cara, a empresa NÃO está alavancada, logo é interessante acompanhar o papel para compras em momentos de correção técnica e próximas a um bom ponto de STOP LOSS.

"A SulAmérica registrou lucro líquido após participação de não controladores de R$ 128,6 milhões no primeiro trimestre de 2017, aumento de 21,4% na comparação anual. No comparativo com os três meses anteriores, o resultado encolheu 59,1%, como reflexo de questões sazonais.

A receita operacional líquida da companhia totalizou R$ 4,261 bilhões de janeiro a março, montante 9,7% maior em um ano. No trimestre, foi identificada leve redução de 1,2%." (Fonte: Exame)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:








SULAMÉRICA - (05/05/2017) - Comunicando.

"A SulAmérica registrou lucro líquido após participação de não controladores de R$ 128,6 milhões no primeiro trimestre de 2017, aumento de 21,4% na comparação anual. No comparativo com os três meses anteriores, o resultado encolheu 59,1%, como reflexo de questões sazonais.

A receita operacional líquida da companhia totalizou R$ 4,261 bilhões de janeiro a março, montante 9,7% maior em um ano. No trimestre, foi identificada leve redução de 1,2%. " (Fonte: Exame)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:








SEGURO - (28/03/2017) - Notícia ruim para as seguradoras.

"As indenizações pagas superaram o volume de prêmios emitidos no mercado de seguro de crédito no Brasil em 2016, mostrando que o aumento dos calotes provocado pela recessão no país atingiu também o setor de seguros.

Os prêmios emitidos de apólices contra não pagamento de empréstimos somaram 251 milhões reais, enquanto as indenizações chegaram a 286 milhões reais, de acordo com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg). Em 2015, os seguros de crédito emitidos tinham sido de 201 milhões de reais, ante 294 milhões de reais de indenizações." (Fonte: Reuters)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:








SULAMÉRICA - (21/03/2017) - A ação continua interessante para se acompanhar e adquirir em momentos de correção das cotações, visto que o P/L está em 9,5 e o P/VPA em 1,3 (Fonte: Guiainvest) e lucros relativamente estáveis desde o fim de 2015.

ENTRETANTO a queda dos juros pode afetar a lucratividade da empresa, visto que ganhos financeiros são relevantes na lucratividade da empresa.

"A seguradora SulAmérica registrou lucro líquido de R$ 315,7 milhões no quarto trimestre de 2016, o que representa uma alta de 5,7% na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, porém, o lucro recuou 5,3%, para R$ 698,4 milhões.

O total de receitas operacionais foi de R$ 4,31 bilhões nos três últimos meses do ano passado, umas alta de 6,8%. Segundo a companhia, as receitas foram impulsionadas pelo desempenho dos segmentos de saúde e odontológico, previdência e capitalização." (Fonte: Infomoney)







SULAMÉRICA - (23/02/2017) - Comunicando.

"A seguradora SulAmérica registrou lucro líquido de R$ 315,7 milhões no quarto trimestre de 2016, o que representa uma alta de 5,7% na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, porém, o lucro recuou 5,3%, para R$ 698,4 milhões.

O total de receitas operacionais foi de R$ 4,31 bilhões nos três últimos meses do ano passado, umas alta de 6,8%. Segundo a companhia, as receitas foram impulsionadas pelo desempenho dos segmentos de saúde e odontológico, previdência e capitalização." (Fonte: Infomoney)







SULAMÉRICA - (01/11/2016) - O P/L de 9,5 (Fonte: Guiainvest) mostra uma ação que já está um pouco cara visto que os títulos do tesouro oferecem um retorno melhor (P/L 8,5). O P/VPA de 1,3 mostra um preço justo em relação ao patrimônio que a empresa tem e ela está pouco alavancada, MAS somente recomendo compras SE e SOMENTE SE, os preços caírem bem.

"A seguradora SulAmérica registrou lucro líquido de R$ 148,3 milhões no 3° trimestre, queda de 28,3% na comparação com o mesmo período de 2015. No período, eventos não recorrentes afetaram a base de comparação, como a mudança da alíquota de contribuição social sobre o lucro líquido (CSLL) em setembro do ano passado, venda de imóveis, e o efeito positivo em consequência da distribuição de juros sobre capital próprio. Excluindo esses efeitos, o lucro líquido teria subido 6,7% na comparação anual. A receita líquida da empresa avançou 6,8% no mesmo período de comparação, passada para R$ 4,44 bilhões." (Fonte: Infomoney)







SEGURO - (14/10/2016) - Comunicando.

"Um seguro mais barato para automóveis está menos distante de se tornar realidade em meio a ajustes na resolução que regulamenta o setor. Recentemente, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) alterou uma resolução para incluir a possibilidade de uso de peças similares às fabricadas pelas montadoras, mas sem a logomarca, no reparo de carros acidentados." (Fonte: Valor Econômico)







SEGURO - (06/10/2016) - Notícia ruim para as empresas do setor, principalmente para o BB.

"Seguradoras pagaram cerca de 1,1 bilhão de reais em indenizações a produtores de grãos que fizeram seguro agrícola na safra 2015/16, devido a perdas de produtividade por problemas climáticos, principalmente em lavouras de soja, milho e trigo, afirmou nesta quarta-feira a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg)." (Fonte: Reuters)







SULAMÉRICA - (05/08/2016) - Nos últimos pregões as ações tiveram uma forte alta, mas os resultados da empresa tem sido estáveis há um ano, o P/L está em 8,3 e o P/VPA em 1,3, ou seja a ação não está cara. Vale a pena acompanhar os papeis da empresa para adquiri-los em um momento de correção técnica mais intenso.

"A seguradora SulAmérica teve lucro líquido de R$ 126,4 milhões no segundo trimestre de 2016, ficando praticamente estável sobre um ano antes. Já o total de receitas operacionais teve aumento de 6,9%, para R$ 4,12 bilhões entre abril e junho, enquanto as receitas operacionais de seguros subiram 7,6%, passando para R$ 3,96 bilhões no mesmo período. O segmento saúde e odontológico registrou alta de 15,2%, com receita de R$ 3,01 bilhões no trimestre, enquanto as demais áreas apresentaram queda na receita, com automóveis caindo 7,6%, ramos elementares perdendo 57,2% e vida e acidentes pessoais baixa de 2,5%." (Fonte: Infomoney)







SULAMÉRICA - (29/07/2016) - Comunicando. "A seguradora SulAmérica teve lucro líquido de R$ 126,4 milhões no segundo trimestre de 2016, ficando praticamente estável sobre um ano antes. Já o total de receitas operacionais teve aumento de 6,9%, para R$ 4,12 bilhões entre abril e junho, enquanto as receitas operacionais de seguros subiram 7,6%, passando para R$ 3,96 bilhões no mesmo período. O segmento saúde e odontológico registrou alta de 15,2%, com receita de R$ 3,01 bilhões no trimestre, enquanto as demais áreas apresentaram queda na receita, com automóveis caindo 7,6%, ramos elementares perdendo 57,2% e vida e acidentes pessoais baixa de 2,5%." (Fonte: Infomoney)







SULAMÉRICA - (23/05/2016) - A ação NÃO está cara se olharmos os múltiplos, P/L a 6,8 e P/VPA a 1,1 (Fonte: Guiainvest). Vale a pena acompanhar o papel para compra-lo em movimentos de correção técnica.

"A SulAmérica (SULA11) registrou lucro líquido de R$ 105,9 milhões no 1° trimestre, alta de 2,4% na comparação com o mesmo período de 2015. As receitas totais operacionais acumularam R$ 3,9 bilhões, sendo R$ 3,7 bilhões da área de seguros. Dentro desse segmento, a parte de seguros de saúde e odontológico atingiram receita de R$ 2,9 bilhões no período, crescimento de 13,5% na mesma base de comparação." (Fonte: Infomoney)







SULAMÉRICA - (11/05/2016) - Comunicando. "A SulAmérica (SULA11) registrou lucro líquido de R$ 105,9 milhões no 1° trimestre, alta de 2,4% na comparação com o mesmo período de 2015. As receitas totais operacionais acumularam R$ 3,9 bilhões, sendo R$ 3,7 bilhões da área de seguros. Dentro desse segmento, a parte de seguros de saúde e odontológico atingiram receita de R$ 2,9 bilhões no período, crescimento de 13,5% na mesma base de comparação." (Fonte: Infomoney)







SULAMÉRICA - (05/05/2016) - O papel está interessante para se efetuar compras em momentos de correção, o P/L está em 7,7 e o P/VPA em 1,2, sendo que a alavancagem não é alta com a relação Dívida Bruta / Pat Líq de 20,1%.

"A SulAmérica (SULA11) registrou lucro líquido de R$ 105,9 milhões no 1° trimestre, alta de 2,4% na comparação com o mesmo período de 2015. As receitas totais operacionais acumularam R$ 3,9 bilhões, sendo R$ 3,7 bilhões da área de seguros. Dentro desse segmento, a parte de seguros de saúde e odontológico atingiram receita de R$ 2,9 bilhões no período, crescimento de 13,5% na mesma base de comparação. No período, o índice de sinistralidade da companhia atingiu 76,7% no 1° trimestre de 2016, contra 77,5% no mesmo trimestre de 2015. O ROAE (Rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido) da companhia alcançou 15,9%, aumento de 0,9 ponto percentual." (Fonte: Infomoney)







SULAMÉRICA - (29/04/2016) - Comunicando. "A SulAmérica (SULA11) registrou lucro líquido de R$ 105,9 milhões no 1° trimestre, alta de 2,4% na comparação com o mesmo período de 2015. As receitas totais operacionais acumularam R$ 3,9 bilhões, sendo R$ 3,7 bilhões da área de seguros. Dentro desse segmento, a parte de seguros de saúde e odontológico atingiram receita de R$ 2,9 bilhões no período, crescimento de 13,5% na mesma base de comparação. No período, o índice de sinistralidade da companhia atingiu 76,7% no 1° trimestre de 2016, contra 77,5% no mesmo trimestre de 2015. O ROAE (Rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido) da companhia alcançou 15,9%, aumento de 0,9 ponto percentual." (Fonte: Infomoney)












  Ricardo Borges Financial Training
+55 21 98655-8009 (somente de 11:00hs até às 18:00hs)
 Email - ricardoborges@ricardoborges.com
 
Anuncie Aqui I Consultoria I Conteúdos Sites I Cursos On Line I Política de Privacidade I Termos de Uso

Boletim diário Insider

Análises Ibovespa, dólar, DJIA, principais ações e as indicadas por nós.

Aperte aqui e saiba mais!!!

Notícias Comentadas

Principais notícias para quem quer acompanhar o mercado e manchetes dos jornais econômicos.
Aperte aqui e saiba mais!!!

apoia.se projecao.com

Ajude o projecao.com a manter e melhorar o grupo de debates.

Aperte aqui e saiba mais!!!

Fórum projecao.com

Debates em tempo real sobre investimento em ações e futuros na B3.

Venha participar!!!

 Anúncios projecao.com Apoie o projecao.com -> Aqui